top of page

Governador de MG participa de reunião estratégica, em Brasília, para discutir violência nas escolas


União vai destinar recursos aos estados para infraestrutura, equipamentos, formação e, principalmente, apoio e implantação de núcleos psicossociais nas unidades de ensino - Foto: Gil Leonardi

O governador Romeu Zema participou, nessa terça-feira (18), na capital federal, de um encontro estratégico com demais chefes do Executivo de outros estados, Presidência da República, chefes dos Poderes Judiciário e Legislativo, ministros, entidades representativas de prefeitos e parlamentares. Na oportunidade, foram discutidas ações de proteção ao ambiente escolar, além do anúncio, pelo governo federal, de que vai direcionar R$ 3,115 bilhões para infraestrutura, equipamentos, formação e, principalmente, apoio e implantação de núcleos psicossociais nas escolas, além de adoção de protocolos.


Durante seu pronunciamento, o governador Romeu Zema alertou para a proliferação de conteúdos de ódio, discurso racista, homofóbico e ‘fake news’ que “alimentam” a internet. “É preciso restringir e inibir conteúdos inapropriados na internet", afirmou. Outra iniciativa defendida pelo governador é a extensão – para os casos de discurso de ódio - dos métodos de autorregulação na internet que já existem para pornografia infantil, pedofilia e direitos autorais.


O ministro da Justiça, Flávio Dino, apresentou dados sobre a violência nas escolas que reforçam as considerações do governador. “Não são casos isolados. É uma rede criminosa para poder recrutar nossa juventude para o mal. O foco deve ser a internet", disse Dino.


Nos últimos dez dias, 225 pessoas já foram presas, 694 adolescentes foram intimados a prestar depoimentos, registro de 1.595 boletins de ocorrências, 1.224 casos em investigação em todo o território nacional e 756 remoções de perfis de plataformas digitais.


Por outro lado, a eficácia das medidas colocadas em prática em todos os estados ajudou a reduzir o número de denúncias, caindo de 1.700 para 170 por dia.


(Com informações da Agência Minas)

0 comentário
bottom of page