top of page

Governo de Minas anuncia investimento de R$ 1 bilhão nas áreas de Ciência, Tecnologia e Inovação

No Minas Summit, Estado detalhou como recurso vai ampliar alcance de programas como Compete Minas, HubMG GOV e Pró-Inovação


Foto: Gil Leonardi / Imprensa MG

O governador Romeu Zema anunciou, na manhã desta quarta-feira (26/6), um aporte de R$ 1 bilhão para as áreas de Ciência, Tecnologia e Inovação até 2026, durante a abertura do Minas Summit, um dos maiores eventos de inovação do estado, que está sendo realizado até quinta-feira (27/6) no Minascentro, em Belo Horizonte.


Entre 2019 e 2023, o Estado já havia investido mais de R$ 1 bilhão nos setores. Iniciativas como Compete Minas, o HubMG GOV, o Pró-Inovação, entre outras, receberam recursos desse montante.


“Nosso governo tem dado todo apoio ao setor de inovação. Nos próximos dois anos, estaremos investindo em diversos mecanismos de pesquisa e desenvolvimento”, disse o governador Romeu Zema.


Também no evento, o secretário de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais, Fernando Passalio, deu mais detalhes do aporte que vai beneficiar todo o estado.


“Esses investimentos vão permitir várias linhas de financiamento de inovação, desde colocar um pesquisador dentro das empresas para que elas possam atingir sua competitividade por meio dessa inovação, como também pegar aquele pesquisador que está dentro da academia e que tem um grande projeto, uma grande patente, uma linha de pesquisa que pode gerar benefícios para a sociedade ou até virar um empreendimento para gerar emprego e renda”, explicou Passalio.


O novo pacote de inovação vai ampliar o alcance de programas e projetos como o Pesquisador na Empresa, Vuei e Cidades do Futuro, bem como impulsionar novos lançamentos como o Edital Alysson Paolinelli, Laboratório Certificador, Cientista Empreendedor e Tríplice Hélice APL, que será apresentado ao público durante a programação do evento.


A chamada tem o objetivo de financiar projetos de pesquisa, de desenvolvimento tecnológico ou de inovação propostos por Instituições de Ciência e Tecnologia mineiras (ICTs MG) em parceria com empresas vinculadas a Arranjos Produtivos Locais (APLs).

0 comentário

Comments


bottom of page