top of page

Governo de Minas assina concessão de rodovias do Triângulo Mineiro e Sul de Minas


Mais de mil quilômetros de rodovias do estado passarão por melhorias, com impacto direto na segurança dos usuários e redução de acidentes - Foto: Marco Evangelista

O Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado de Infraestrutura e Mobilidade (Seinfra), assinou nesta quarta-feira (16) os contratos de concessão de rodovias dos Lotes 1 (Triângulo Mineiro) e Lote 2 (Sul de Minas). O acordo foi selado com o Consórcio Infraestrutura MG, vencedor das duas licitações, que ficará responsável por executar obras e melhorias nas vias estaduais.


A ação faz parte do Programa de Concessões Rodoviárias do Governo de Minas. A iniciativa também prevê a modelagem de outros lotes, que abrangem aproximadamente 2,5 mil quilômetros, beneficiando diretamente mais de 5 milhões de pessoas.


A expectativa do Governo de Minas é que, com o programa, sejam atraídos mais de R$ 11 bilhões em investimentos privados para a ampliação de capacidade e recuperação das rodovias, fundamentais para o desenvolvimento socioeconômico do estado. Com a melhoria da qualidade das estradas mineiras, haverá também impacto direto na redução dos acidentes e segurança dos usuários.


Melhorias


O lote Triângulo Mineiro possui 627,4 quilômetros de rodovias. Os trechos estão localizados entre as cidades de Uberlândia, Uberaba, Patrocínio e Araxá.


A concessionária será responsável pela duplicação de 36,1 quilômetros e implantação de 55 quilômetros de faixas adicionais, além de 353 quilômetros de acostamento, 52 dispositivos de interseção e rotatórias, três travessias de pedestres, 39 adequações de Obras de Arte Especiais, 13 quilômetros de pavimentação, entre outros.


O lote Sul de Minas possui 454,3 quilômetros e abrange trechos das rodovias CMG-146, MG-173, MG-290, MG-295, MG-455, BR-459, MG-459 e LMG-877.


A previsão é a de que sejam feitos, nos 24 primeiros meses de contrato, investimentos de caráter emergencial nas rodovias, melhorando as condições de tráfego e segurança. Ao final dos seis primeiros anos de concessão, todos os trechos concedidos deverão atender aos parâmetros técnicos especificados no projeto.


(Com informações da Agência Minas)

0 comentário

Comments


bottom of page