top of page

Minas é estado com menor índice de desemprego do Sudeste brasileiro


Com o investimento em políticas públicas de geração de emprego/renda e qualificação profissional, Governo do Estado mantém percentual de desocupação de MG abaixo da média nacional - Foto: Gil Leonardi


Minas Gerais tem a menor taxa de desocupação do Sudeste. É o que mostra a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) Contínua Trimestral realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgada nesse mês de maio. Em comparação com Rio de Janeiro, São Paulo e Espírito Santo, o estado mineiro tem os menores números de desemprego, ficando também abaixo da média nacional.


De acordo com a PNAD, Minas tem 6,8% de desocupação no primeiro trimestre de 2023. Dentre os estados do Sudeste, a maior taxa é do Rio de Janeiro, com 11,6%. São Paulo fica atrás, com 8,5% de desemprego, e Espírito Santo tem 7%. A média do Brasil é de 8,8%. Segundo a diretora de Monitoramento e Articulação de Oportunidades de Trabalho da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedese), Amanda Siqueira Carvalho, esses números podem ser relacionados a várias ações do governo estadual.


“Esse resultado é fruto de uma política contínua de atração de investimentos do Governo de Minas, reforçada nos últimos anos. Este empenho tem colocado o estado, nos últimos meses, no ranking daqueles com melhor saldo de empregos criados”, explica.


Amanda Siqueira destaca também o Sistema Nacional de Emprego (Sine), que possibilita ao trabalhador o acesso a variadas vagas de emprego em todo o estado, por meio das unidades de atendimento Sine/UAI. Atualmente, são mais de 12 mil oportunidades abertas em toda a rede. Além de buscar investimentos para Minas e ampliar o número de vagas de emprego, o Governo do Estado também promove políticas públicas para melhorar a qualificação profissional dos mineiros.


“As opções de cursos são variadas e buscam atender às diferentes vocações econômicas mapeadas nos últimos anos. Ao todo, serão mais de 150 turmas com início previsto somente em 2023, que serão oferecidas por meio de entidades parceiras especializadas contratadas pela Sedese, como o Sistema S, entre outras instituições de ensino profissionalizante”, ressalta a diretora.


(Com informações da Agência Minas)

0 comentário

Comments


bottom of page