top of page

Minas Gerais recebe primeiras doses de vacinas bivalentes contra Covid-19


Imunizantes eficazes contra novas variantes serão usados em campanha com início em 27/2; idosos a partir de 70 anos serão beneficiados na fase 1 - Foto: Fábio Marchetto / SES-MG

A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) informou que recebeu um lote com 32.400 doses da vacina Pfizer bivalente contra a Covid-19.


Essas vacinas fazem parte da primeira remessa da nova geração de imunizantes contra a doença e serão utilizadas na campanha da próxima estratégia de intensificação da vacinação, que terá início no dia 27 de fevereiro.


Segundo a coordenadora Estadual do Programa de Imunizações da SES-MG, Josianne Gusmão, esses imunizantes já são eficazes contra novas variantes do vírus original da Covid.


“A vacina bivalente contra Covid-19 inclui RNA que codifica a proteína ‘spike’ da cepa original de SARS-CoV-2 e da ômicron e variantes BA.4 e BA.5”, explica a coordenadora. “As vacinas bivalentes estão recomendadas para pessoas com 12 anos ou mais de idade e que estiverem incluídas nos grupos elencados para vacinação, que acontecerá, de forma escalonada, em cinco fases”, completa.


Os imunizantes chegaram ao estado na tarde dessa terça-feira (07).


Esquema vacinal De acordo com a Nota Técnica nº 1/2023, do Ministério da Saúde, a próxima campanha de intensificação da vacinação contra a covid com vacinas bivalentes vai contemplar os seguintes grupos prioritários:


Fase 1: pessoas com 70 anos ou mais; pessoas vivendo em instituições de longa permanência (ILP) a partir de 12 anos, abrigados e os trabalhadores dessas instituições; imunocomprometidos; comunidades indígenas, ribeirinhas e quilombolas; Fase 2: pessoas de 60 a 69 anos de idade; Fase 3: Gestantes e puérperas; Fase 4: Trabalhadores da saúde;


Fase 5: Pessoas com deficiência permanente. O esquema vacinal para os grupos prioritários será de uma dose da vacina Covid-19 bivalente (reforço) a partir dos 12 anos de idade, para pessoas que apresentarem pelo menos o esquema prévio de duas doses com vacinas monovalentes. O intervalo para doses de reforço com vacinas bivalentes será a partir de 4 meses da última dose de reforço ou última dose do esquema primário (básico) com vacinas monovalentes. Pessoas que não fazem parte do grupo prioritário para as doses de reforço de vacinas bivalentes e que não iniciaram a vacinação ou que estão com o esquema de duas doses monovalente incompleto, deverão completar o esquema vacinal já preconizado com as vacinas Covid-19 monovalentes. A dose de reforço para pessoas que não estão no grupo prioritário será realizada com a vacina monovalente disponível no momento, conforme a recomendação vigente.


(Com informações da Agência Minas)

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page