top of page

Mineiros agora poderão viajar em voo direto e regular para Santiago, no Chile


Conquista é resultado de esforços do Governo de Minas, em parceria com a BH Airport e a Latam - Foto: Dhiego Henrique

O Aeroporto Internacional de Belo Horizonte terá, a partir de 01 de novembro, voos regulares para Santiago, no Chile, pela companhia aérea Latam. Essa é a quinta nova rota internacional anunciada para 2023 no terminal mineiro e a primeira regular a ligar as duas cidades.


A conquista faz parte da parceria do Governo de Minas com a BH Airport e empresas aéreas, para aumentar a conectividade do estado com o Brasil e o mundo, gerando empregos e oportunidades de negócios e incentivando diversos setores, entre eles o turismo.


Além de conectar Minas ao Chile, a nova rota também aproxima os mineiros da Oceania, já que a empresa possui voos de Santiago para Austrália e Nova Zelândia, países que também possuem parcerias comerciais importantes com Minas Gerais.


“Sem conexão, não há desenvolvimento. Pensando nisso, o Governo de Minas avança em mais essa importante negociação, a fim de impulsionar o turismo entre os dois países, bem como o trânsito econômico entre Minas e Chile. A iniciativa tende a ampliar também a atração de investimentos para o estado, facilitando a vinda de importantes players de mercado”, ressalta o secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, Fernando Passalio.


De acordo com o gerente de Negócios da Invest Minas, Renato Garcia, o aumento de conectividade aérea se traduz em desenvolvimento para as regiões atendidas.


“Neste ano de 2023, alavancados pelo competitivo tratamento tributário setorial aprimorado pelo governo de Minas Gerais, tivemos o lançamento de várias novas rotas em nível regional, nacional e internacional”, observa. “O setor do turismo e a sua cadeia são os primeiros a serem impactados, mas também se abrem oportunidades para novos negócios em comércio exterior, novos centros de manutenção de aeronaves e muito mais, gerando empregos e renda para a nossa população”, destaca.


(Com detalhes da Agência Minas)

0 comentário

Comentários


bottom of page