top of page

Outubro Rosa promove conscientização sobre a prevenção ao câncer de mama


Regularidade de exames diagnósticos segue primordial no combate contra a doença - Imagem: Fhemig / Divulgação

Reconhecida mundialmente por enfatizar a importância do autocuidado entre as mulheres, a campanha Outubro Rosa leva em consideração, principalmente, a necessidade do diagnóstico precoce do câncer de mama. Depois do câncer de pele não melanoma, o câncer de mama é o tipo que mais acomete a população feminina, tanto no Brasil quanto no mundo. Somente em Minas Gerais, mais de 8 mil mulheres apresentam a doença por ano, segundo estimativas do Instituto Nacional do Câncer (Inca). “Quando as células da mama crescem de maneira desordenada, se forma o câncer de mama, ou seja, uma doença maligna. O crescimento local da massa de tecido anormal pode vir a acometer toda a mama e axila. E a disseminação pelo corpo forma as metástases (novas concentrações de células cancerígenas além do foco principal do tumor). A doença, além de impactar na qualidade de vida, é capaz de levar ao óbito”, explica Nayara Carvalho de Sá, médica mastologista do Hospital Alberto Cavalcanti (HAC), unidade do Complexo de Especialidades da Fundação Hospitalar Estadual de Minas Gerais (Fhemig), referência no tratamento oncológico pelo SUS. Com um maior risco de incidência em mulheres a partir de 50 anos de idade (homens representam apenas 1% dos casos), o câncer de mama se manifesta de variadas formas, mas os principais sintomas são:


· Algum nódulo ou “caroço” palpável na mama, geralmente fixo, indolor e endurecido (o sintoma mais comum)

· Gânglios palpáveis no pescoço e abaixo dos braços, na região das axilas

· Alterações no mamilo, como fissuras e descamação

· Assimetria mamária de início recente

· Saída persistente de secreção pelo mamilo

· Pele da mama com um aspecto áspero, grosso e avermelhado (semelhante a uma casca de laranja)


(Com informações da Agência Minas)

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page