top of page

Prefeitura realiza ação de combate ao caramujo africano


Infestação do animal deixou os moradores preocupados - Foto: Prefeitura de Oliveira

Os agentes de combate a endemias da Vigilância em Saúde, setor pertencente à Secretaria Municipal de Saúde, realizaram, nessa quinta-feira (19), no Bairro São Sebastião, uma ação de combate ao caramujo africano.


Nativo da África, o caramujo foi introduzido ilegalmente no Brasil na década de 80, com o objetivo de substituir o escargot. O molusco é responsável por transmitir duas doenças: a angiostrongilose abdominal, que provoca perfuração intestinal, e a meningoencefálica que pode ser fatal. Na ação, foi recolhida uma grande quantidade da espécie.


A orientação é para que a população não tenha contato direto com o bicho e nem ofertar ambientes que facilitem a sua reprodução. Ambientes com matéria orgânica e vegetação como os quintais e jardins das casas favorecem o aparecimento do caramujo, e uma forma de prevenir a sua reprodução é a partir da limpeza dos terrenos para evitar o crescimento da ramagem, que é o alimento do animal.


O período chuvoso colabora com a reprodução do caramujo africano. Caso a espécie seja encontrada, a forma mais indicada para eliminá-la é a catação que deve ser feita sempre com a mão isolada por luvas ou sacos plásticos. Em seguida, o caracol deve ser afogado em balde cheio de água com sabão, onde deve permanecer submerso por 30 minutos antes de dispersar a água.


(Com informações da Prefeitura de Oliveira)

0 comentário

Comentarios


bottom of page